Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

03/04/2012

Provérbios... com gatos













A ideia de que, o espaço que os livros e os eventos de BD ocupam nas prateleiras e nas agendas das livrarias é muito exímio (o melhor é sempre possível!) tem-me acompanhado nos últimos tempos, um pouco como eco das mensagens que me chegam directamente ou que leio aqui e acolá neste ou naquele blogue.
Quero por isso partilhar convosco a notícia de que estamos a desenvolver, em conjunto com os nossos colegas responsáveis pelas Livrarias Leya, e em algumas lojas que são da sua responsabilidade directa, um Espaço BD.
Trata-se de um espaço de mostra/venda de livros, mas pretende-se que se torne, gradual e simultaneamente, um espaço de actividades, de convívio e de troca de ideia.
O primeiro desses espaços será localizado em Lisboa, na Livraria LEYA na BUCHHOLZ (Rua Duque de Palmela, 4) e será “inaugurado” no próximo dia 3 de Abril, aquando do lançamento do livro “Provérbios…com Gatos”, cujo convite vos envio em anexo.
Na ocasião, e porque a autora do livro, a Catherine Labey, é também pintora de formação, inauguraremos uma exposição/venda das suas aguarelas.
Esta exposição ficará patente ao público até Maio.
Quanto a nós, pretendemos congregar e reunir neste espaço, pelo menos uma vez por mês, todos aqueles que desenvolvam qualquer actividade em torno da 9ª arte, sejam autores, editores, críticos, bloguistas…
Estou disponível para vos ouvir e fico à espera das vossas propostas.

Alguns repararão na data em que marcámos este primeiro evento: a primeira 3ª feira do mês. Esta data foi escolhida porque a consideramos emblemática para a BD, pois é uma data associada à Tertúlia BD Lisboa, da responsabilidade do Geraldes Lino.
A sua escolha é também uma “homenagem” ao trabalho de divulgação que o Geraldes Lino tem feito em prol da Banda Desenhada.
Assim, no dia 3 de Abril propomos a todos que a Tertúlia BD Lisboa comece mais cedo, na Livraria Leya na Buchholz, seguindo-se depois o habitual jantar do restaurante A Gina, do Parque Mayer.
Até terça-feira.

(Texto de Maria José Pereira)


16 comentários:

  1. Anónimo3/4/12 13:39

    Mais uma opção editorial estranhissíma da Maria José Pereira...

    Miau (Lili)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lili,
      Num micro-mercado como o português, quase tudo pode parecer estranho. mas a verdade é que, nos dias de hoje, em que a paixão (em muitos casos fanatismo) pelos animais é cada vez mais comum, esta até pode ser uma boa opção, do ponto de vista comercial.
      Boas leituras!

      Eliminar
  2. Existe alguma possibilidade deste livro vir a ser publicado no Brasil?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Raven,
      Obrigado pela participação neste blog!
      Não sei se a Leya do Brasil terá alguma intenção de o publicar. No meu modo de ver, a razão da existência de Leya (ou de outras editoras) em Portugal e no Brasil deveria servir, no mínimo, para que as respectivas edições fossem distribuídas nos dois países. Infelizmente não é isso o que acontece...
      Boas leituras!

      Eliminar
  3. Só quem não conhece a Maria José pode achar esta, assim como "Maria e eu", opções estranhíssimas.
    A Maria José GOSTA de BD, não veste nenhuma camisola em especial como muitos consumidores (ou não) de BD. Não veste a camisola europeia, a camisola japonesa, a camisola dos comics ou a camisola alternativa.
    Gostar de BD na sua totalidade é tão bom...
    :P

    Abraço, porque tudo indica que apesar de seres Lili deves ser do sexo masculino. Ou seja, um Lili.

    E um abraço para o Pedro Cleto, que é o dono da casa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Bongop,
      Obrigado pelas achegas!
      E a mim também já me tinha parecido que a Lili era um Lili... Há coisas que não se conseguem disfarçar...!

      E já agora, a casa é minha mas são todos bem-vindos!
      Boas leituras!

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. Não é bem assim basta ver o compõe o forte do seu catalogo o Fb e algum Mangá,porque Comics nem vê-los,por exemplo.

      Eliminar
    4. Olá Optimus,
      Se é verdade que a ASA, naturalmente, tem adequado o catálogo ao "seu" público, não é por falta de vontade que não tem lá alguns títulos de comics... Mas o mundo da edição, tem muito que se lhe diga e a maior parte raramente chega ao leitor comum...
      Boas leituras!

      Eliminar
  4. Lembrando que a Leya passou a atuar no Brasil pelo selo Barba Negra, apostando muitas vezes em títulos pouco convencionais. O que foi um balde de água fria para os leitores que esperavam que viessem para o Brasil os grandes títulos europeus do catálogo da Asa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Marcelo,
      Como eu escrevi atrás, o ideal era que a existência de uma mesma (?) editora em dois países com línguas semelhantes, levasse a que os livros de ambas estivessem disponíveis nos dois países. Mas da teoria há prática, vai uma grande diferença.
      ... E eu bem que gostava de ter aqui em Portugal os livros em BD da Leya/Barba Negra...
      Boas leituras... cruzadas!

      Eliminar
  5. Anónimo3/4/12 17:36

    Caro Bongop o teu comentário é tão divertido. Claro que este livro da ASA é uma excelente e estranhíssima opção editorial. Por acaso até acho piada a esta proposta e acredito que vai ter muito sucesso. Entretanto li a “Maria e eu” (talvez compre mais tarde – de momento estou com falta de massa) e achei o livro interessante.

    Abraço a todos.

    P.S. - A Lili agora vai descansar de comentários em blogues bedefilos dado que tem um doutoramento pela frente e muita falta de tempo. Continuação de bom trabalho para o Pedro Cleto e Pedro Moura, “donos” dos únicos blogues que verdadeiramente têm interesse aqui pelas paisagens lusas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lili!
      Sim, é uma opção estranha no catálogo da ASA, mas possivelmente uma opção inteligente.
      Vejo que partilha da minha opinião acerca do "María e Eu"... Nem sempre, nem nunca!
      Obrigado pelo elogio. Sabe sempre bem ouvi-los!
      Percebo que o doutoramento tenha prioridade e desejo-lhe as maiores felicidades. Mas vou sentir falta dos seus comentários (bem) críticos!
      Até sempre!
      Boas leituras de preparação do doutoramento... e de BD também!

      Eliminar
    2. Esqueceu-se do Divulgando BD, de Geraldes Lino. Acredito que possa não gostar de determinados blogs de BD. É a sua opinião. Está no seu direito. Mas não pode ignorar aquele que é o blog de um grande divulgador de Banda Desenhada em Portugal, o grande (apesar da estatura) Geraldes Lino.
      Quanto às escolhas da Maria José...é-me indiferente, pois ela cumpre verdadeiramente as funções de uma editora de BD. Com a máxima diversidade possivel.
      Um Abraço ao Pedro Cleto, pelo seu trabalho.

      Eliminar
  6. Caro João Figueiredo,
    Em termos de blogs de que gostamos, todos nós poderíamos incluir na lista da/o Lili mais alguns, com toda a certeza.
    É tudo questão de gosto, predisposição, formação... Mas é importante que exista diversidade e hipótese de escolha.
    Tal como na edição profissional e a Maria José - com as limitações que o nosso mercado tem - tem contribuído para essa diversidade, mesmo que muitos de nós, muitas vezes, preferíssemos outros títulos...
    Boas leituras!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...