Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

21/02/2012

Leituras Novas

Fevereiro de 2012



ASA
Corto Maltese na Sibéria
Hugo Pratt
“Quando nos apercebemos de que o sonho é demasiado grande para se concretizar, restam duas alternativas: deixar de sonhar, ou continuar até ao fim, até à lenda…
Nos confins da China e da Sibéria, Corto e Rasputine perseguem o comboio blindado que transporta o ouro dos czares. Atravessam, assim, uma região que se encontra a ferro e fogo, esquartelada entre sociedades secretas e senhores da guerra, entre Russos vermelhos e brancos, entre tropas regulares e exércitos privados…
O campo de acção ideal para estes aventureiros românticos!”

Astérix - Tudo sobre Cacofonix
Senhor de uma voz mundialmente célebre (embora nem sempre apreciada...) e professor respeitado, o bardo Cacofonix é uma figura importante da Aldeia e um dos membros do Conselho. No entanto, se é verdade que todos o conhecem, isto deve-se ao facto de ser o eterno bode expiatório dos habitantes de uma aldeia da qual é o representante mais marginal, vivendo isolado numa cabana construída no cimo de uma árvore.
Quanto à sua música, os comentários são unânimes: é um massacre para os tímpanos! O que não impede que seja considerado pelos seus amigos como um excelente companheiro, o qual libertam das garras dos leões do Circo Máximo ou vingam a sua exclusão do “Domínio dos Deuses”. Embora não cante os feitos dos guerreiros da Aldeia, Cacofonix esteve na origem de muitos deles!

Assírio & Alvim
A Tempo Inteiro
Tamaio Marin
«Tamayo Marín invocou a Morte como flâneur praticante do diálogo esgrimista para nos dizer das trevas dos nossos dias. Demonstra-o com divertida moralidade: a morte é o fim da vida ou o seu contrário? Dito de outro modo: se a morte morresse, esta nossa vida seria o seu inferno?» João Paulo Cotrim

Booktree
Garfield
FUNtástico
Viva a dieta!
Jim Davis
Álbuns com algumas das melhores tiras inéditas, com muito sentido de humor, do gato mais famoso do mundo.
As tiras de humor de Garfield centram-se no quotidiano hilariante de um gato gordo, preguiçoso, egocêntrico, cínico e comilão que adora lasanha, café e o controlo remoto da televisão, e odeia a segunda-feira. A vida de Garfield é animada pelo seu dono Jon Arbuckle, eterno sofredor, e Odie, o cão simpático mas lento de raciocínio.
Humor inteligente, espirituoso e, até por vezes, dolorosamente divertido, FUNtástico é o sétimo volume desta formidável série e Garfield-Viva a Dieta! o oitavo volume.
Garfield tornou-se um sucesso estrondoso no mundo das tiras de humor (comic strips) desde o seu princípio em 19 de Junho de 1978, ao figurar em apenas 41 jornais nos Estados Unidos.
Actualmente, Garfield é publicado em 2.570 jornais no mundo inteiro, em 26 línguas e lido diariamente por 263.000.000 de pessoas – número recorde assinalado pelo Guinness.
Com mais de 130.000.000 de livros Garfield vendidos no mundo inteiro, mais de 50 mil admiradores acedem diariamente ao seu site oficial em www.garfield.com e mais de 3 milhões juntaram-se ao famoso gato no Facebook.

Devir
Death Note #1 – Aborrecidos
Tsugumi Ohba e Takeshi Obata
Death Note é um dos melhores mangás jamais publicados, best-seller em todo o mundo.
Trata-se de uma obra original da maior editora de BD do Planeta, a Shueisha, e da sua emblemática revista Shonen Jump. O seu público vai dos adolescentes aos adultos.
Recomendadíssimo aos leitores fãs de BD, Comics, tramas policiais modernas e thrillers internacionais.
Death Note conta a história de um caderno muito especial, deixado cair no mundo dos humanos por um Shinigami, Deus da Morte. O ser humano cujo nome for escrito nesse caderno, morre! Quem o encontra é um estudante, Light Yagami, que não via significado na sua vida até que, na posse do caderno, imagina utilizá-lo para modificar o mundo.
Esta série de culto já vendeu mais de 30 milhões de volumes em todo o mundo e irá agora deliciar os leitores portugueses ao longo de 13 entusiasmantes volumes.
O caderno é uma arma, um instrumento a criar profecias.

Mutts #5 – Os nossos Mutts
Patrick McDonnell
“Trata-se de uma das poucas leis puramente benevolentes do universo: qualquer que seja a altura, existe uma tira de banda desenhada mágica, profundamente divertida e espetacularmente gratificante. Atualmente, essa banda desenhada é Mutts, de Patrick McDonnell.
Desfrutem, saboreiem, deleitem-se com Mutts.” Arthur Salm, Editor de Livros no San Diego Union-Tribune.
“Os livros que mais me tocaram foram Cristianismo Puro e Simples, de C.S. Lewis, As Flores do Mal, de Baudelaire, Em Busca do Tempo Perdido, de Proust e, claro, também Mutts. Eu sei que é uma banda desenhada, mas aprendo imenso com o Mooch e com o Earl.” Brooke Shields
 
Niepoort
Almanaque Niepoort 
O ALMANAQUE NIEPOORT é um catálogo de apresentação da imagem de contemporaneidade da marca. Esta edição foi concebida para, através dos rótulos dos vinhos, sublinhar uma identidade visual forte que funciona como um indicador de qualidade, postura criativa e inovadora. É também uma homenagem ao Douro, à natureza agreste das encostas escarpadas do rio e afluentes, aos seus vales estreitos, ao clima extremo, às condições difíceis duma produção vinícola de processos muito artesanais que tornam esta região tão particular e especial.
Este é um objecto para ser consumido visualmente; um diálogo estético entre o rótulo e o contexto, interpelando continuamente o olhar numa dinâmica interactiva entre a informação e a expressão.
Apresentado como um álbum de coleccionismo, O ALMANAQUE subdivide-se em três categorias de acordo com as características e natureza de cada grupo de vinhos:
·                     O primeiro grupo, a “Alma Niepoort”, repercute a magia da região do Douro com imagens das quintas e da adega. A relação gráfica deste grupo de vinhos refere o contexto/ambiência reporta à “origem”, às vinhas antigas, à terra, à colheita, à produção, às caves, acentuando esse “intimismo”, essa “intensidade”.
·                     Os “Projectos” no segundo grupo, de natureza mais “experimentalista” mais aberta ao ensaio, são apresentados dentro desse espírito. Nestas páginas, com aberturas múltiplas, há “ludismo”, “coisas escondidas”, jogos de luz, efeitos cromáticos, diversões expressivas para valorizar o carácter entusiasta subjacente.
·                     A excelência artística dos rótulos do último grupo, os “Fabulosos” desenhados por artistas nacionais e estrangeiros, sob convite da marca, foi sugestiva para um tratamento onde os planos são as superfícies pensadas para fazer sobressair cada um em toda a sua expressão, como uma galeria de arte, com recurso por vezes a elementos desenhados dos próprios para acentuar algum efeito cénico com significado para a “história”.

(Os textos são da responsabilidade das editoras)

1 comentário:

  1. Gostei muito ler o bilingue "A tempo inteiro" de Tamaio Marin.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...