Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

01/07/2011

A morte do Homem-Aranha

Depois da morte do Tocha Humana, no início do ano, o Universo Marvel acaba de perder mais um dos seus grandes heróis, desta vez o Homem-Aranha. Ou melhor, acalmem-se os fãs, o Homem-Aranha do universo Ultimate, a linha editorial criada pela Marvel no ano 2000 com o propósito de narrar na actualidade a origem dos seus principais super-heróis, na sequência do êxito das primeiras adaptações cinematográficas então estreadas, de que o Jornal de Notícias, juntamente com a Devir, publicou os primeiros episódios em fascículos coleccionáveis há alguns anos.No número 160 da revista, posto à venda ontem, 22 de Junho, na conclusão da saga “Death of Spider-Man”, o Homem-Aranha defronta o Duende Verde para salvar a sua tia May e Gwen Stacy, mas acaba por falecer nos braços da sua namorada, Mary Jane Watson. Brian Michael Bendis, o argumentista, admitiu “ter chorado como um bebé” enquanto escrevia a história, mas justificou ter optado pela morte do herói, porque assim ele pode ser um exemplo “para o novo Homem-Aranha”, tal como o tio Ben foi para ele “e dessa maneira “a história continuaria como uma verdadeira história da personagem”. Porque, já em Setembro o herói aracnídeo estará de regresso numa nova revista, embora não seja Peter Parker a vestir o uniforme de Homem-Aranha, que surgirá com novo design.
Se neste caso concreto foi o Duende Verde o carrasco do super-herói, a verdade é que por detrás dele está a poderosa máquina de marketing da editora, que foi divulgando aos poucos informações sobre o evento que culminaram com um artigo sobre o assunto no New York Post do dia 21 e com a venda da revista, dentro de um saco preto selado, com o duplo propósito de manter secreto o desfecho e transformá-la em mais uma edição de coleccionador que poderá vir a valer alguns milhares de dólares num futuro mais ou menos próximo.
Os últimos tempos não têm sido pacíficos para Peter Parker, que viu a sua identidade secreta revelada durante a saga Guerra Civil que opôs os super-heróis, e o seu casamento desaparecer da cronologia da Marvel graças a um acordo secreto com Mefisto, já na altura para salvar a tia baleada por engano…



(Versão revista e aumentada do texto publicado no Jornal de Notícias de 29 de Junho de 2011)

2 comentários:

  1. Anónimo1/7/11 13:41

    A morte podia ter tido um melhor desenhador! Se ele passasse menos tempo a chorar, talvez tivesse feito uma melhor obra.

    ResponderEliminar
  2. Pedro Cleto1/7/11 15:14

    Olá Gato, bem-vindo!
    Há muito tempo que não te via por aqui...
    ... e já agora, o chorão é o argumentista!
    Abraço!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...